Visualizações

domingo, 28 de maio de 2017

Que assim seja...

22:40:00
Se eu for as asas para que possas voar, que assim seja.
Que assim seja, o terminar, deixar hipocrisias de lado e dizer basta quando as palavras se apagam entre as mágoas.
Chega de insistir quando amar não chega, tudo porque humano é ser único, é ser tela pintada por vivências do passado, é dizer não, quando para alguém o lógico será o sim.
Basta de falar e passar a mesma música vezes sem fim, o mesmo ritmo, o mesmo sentimento, a merda da mesma letra!
 Acabou... é altura de dizer não, altura de fechar o livro, resumir, tirar crédito do que se leu. Chegou a  altura de entenderes que dei o melhor de mim, de entenderes que uma pedra não quebra no inicio, mas no final pode não passar de areia... e que eu seja areia, para que entendas que sacrifiquei a alma em troca do amor.
Se eu for as asas para que possas voar, que assim seja, consigas tu voar alto e ser a pessoa mais feliz do mundo, que te compreendas a ti própria, que confies em ti própria e que no fundo, te ames a ti mesma... possas tu um dia respeitar a areia que te fez voar alto, que te fez mostrar o melhor de ti mesma... se eu o for, que assim seja!




quarta-feira, 1 de março de 2017

Pêras Bêbedas

18:36:00









Ingredientes:

  • Pêras (8)
  • Água ( 200 ml)
  • Açúcar (200 g)
  • Vinho tinto (700 ml)
  • Limão (1)
  • Erva-doce em grão (1 colher de chá)
  • Vinho do Porto (1 cálice)
  • Canela (1 pau)

Preparação:

  Descascam-se as pêras inteiras mantendo-lhes o pé e envolvem-se em sumo de um limão.
Enche-se um recipiente com água e junta-se o açúcar. Leva-se ao lume. Adiciona-se o vinho tinto e deixa-se levantar fervura.
Junta-se o pau de canela, uma colher de chá de erva-doce e duas casca de limão. Introduzem-se as pêras e deixa-se cozer em lume brando até ficarem macias.
Quando estiverem prontas retiram-se com cuidado para uma taça.
Mantém-se no lume o vinho com o açúcar e junta-se o vinho do Porto. Deixa-se ferver até a calda apresentar um aspecto de xarope.
Nessa altura, retira-se o molho do lume, coamos a erva-doce para que o xarope fique totalmente liquido. Feito isto, derrama-se o xarope sobre as pêras.
Deixa-se arrefecer e depois refrescar no frigorífico. 
Servem-se bem frescas, regando o xarope por cima.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Basta!

23:34:00

Basta que vivas o agora para perceber que eu estou aqui, para ti, por nós.
Basta que mandes fora a desconfiança, quando nunca te dei motivos para tal.
Basta que me dispas com a mente e vejas quem sempre aqui esteve para ti.
Não procures erros que nunca cometi, não me pintes numa tela, a que nunca vi tons.
Não sonhes com quem nunca serei, não sou perfeito e assim será... mesmo tentando ser mais... por ti, por nós.
Acaba com a merda da melancolia, com a guerra acesa, com o sufoco de espinhos... para, para e aproveita cada momento, porque mesmo havendo amor o amanhã nunca é homem de palavra e a vida pode ser madrasta... para e sente cada mostra de carinho, de felicidade, de tudo o que me fazes sentir... sê o melhor de ti... porque estou aqui para te dar a mão.