Visualizações

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

"A incerteza do amor"

É curioso como aprendemos sempre algo com a vida de dia para dia, se num dia explicamos o que é o amor com tanta certeza, no dia a seguir já não temos explicação para a incerteza do mesmo. Mas o amor é interessante, na minha opinião, o problema mais complicado e ao mesmo tempo mais transparente que a natureza nos deu, em que cada um o sente e vive, como cada um o sabe fazer. Era de maior hipocrisia descrever o amor, pois tem sempre uma descrição tão igual e diferente de pessoa para pessoa, um pouco como a chuva, que aqui pode ser breve e ali longa, que cá pode ser fria enquanto lá quente, mas que no entanto não deixa de ser chuva, no entanto não deixa de molhar. O ser humano é o verdadeiro quebra-cabeças no problema, repare-se, que mesmo a chuva molhando, e o ser humano tendo o instinto de se abrigar, terá sempre breves momentos na vida em que caminha por entre a mesma sem qualquer preocupação, estando triste, alegre, divertido, pensativo, de alguma maneira o fará seja em que fase da vida, em criança, adulto, idoso...É chegada a parte em que alguém vai ter a ideia de dizer para si mesmo que eu, o autor do texto, então afinal, também sou hipócrita por descrever, aquilo que julgo ser o amor. Na verdade, não, porque também não o sei descrever, sei que cada um o sente e vive à sua maneira, como todos sabem que cada chuva tem características diferentes, apenas descrevi o quanto diferente o é de alguém para alguém, mas se acham que fui hipócrita, então eu pergunto com um sorriso, alguém sabe ao certo o que é o amor? E quanto ao aprendemos com a vida, todos nós mais tarde ou mais cedo aprendemos, que amor tanto pode ser o problema como a solução, mas de qualquer das maneiras, será sempre um quebra-cabeças ...