Visualizações

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

"Rodopios ou demência... "

Podem rodopiar o que quiserem à volta da questão, mas no fundo, bem no fundo, todos pensam o mesmo. O que realmente importa são os momentos calados ou docemente ruidosos, os momentos em claras ou aqueles ás escuras, as emoções nuas, corações puros, mentes sujas...
Gritem aos céus o contrário, a verdade é-nos prendada pelo inconsciente, contrariem o que quiserem, que seja eu então o demente, sem vergonha, apologista do viver.
Aplausos para os dignos, que tudo fazem menos seguirem a lógica, aplausos aos mestres, que tudo sabem à excepção do que verdadeiramente importa, aplausos também aos que vão vivendo mas ironicamente não vivem!
Todos sentem mas consentem, todos ouvem mas ignoram... a beleza tem disto, um tom no fundo proibido, secreto, omitido... rodopiem o que quiserem, no fundo... dita a demência, tamanho o carácter!