Visualizações

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

" Irrita-me... "

Irrita-me gostar tanto de ti.
Acordar e ver-te, ver-te onde não estás, sorriso tolo quando estás.
Irrita-me o pular constante entre a raiva e o amor, o amor e a raiva, tudo porque és tudo e sem ti por perto sinto-me rodeado de nada.
Cantar quando somes, brilho quando reapareces.
Irrita-me ter tantos sonhos criados na minha cabeça, moldados anos a fio e ser o sonho que invade o coração que se destaca, tudo porque esse sonho carrega o teu nome e o teu nome é meu, e tu és minha, para sempre, assim que o desejares.
Irrita-me o teu jeito, porque é jeito diferente, jeito especial, por vezes jeito sem jeito, mas gosto, porque é membro da tua alma e essa quero abraçar nos dias mais solarengos e mais ainda nos dias escuros, porque é pura, genuína, tua ...
Irrita-me dizer, portanto olha-me sem me olhares... no nosso tom... no nosso silencio ruidoso.